Manifestações violentas no lado peruano obrigam Chile a fechar fronteira

Santiago do Chile, 30 out (EFE).- As autoridades da região chilena de Arica ordenaram hoje o fechamento da fronteira com o Peru, devido aos protestos que cerca de cem pessoas desse país fazem na estrada que liga a localidade à região peruana de Tacna.

EFE |

Fontes do Governo de Arica disseram à imprensa local que só está sendo permitida a entrada de pessoas que cruzam a pé a fronteira do Peru para o Chile. A saída no sentido contrário, no entanto, foi temporariamente suspensa.

A apensas 20 metros da fronteira com o Chile, aproximadamente cem peruanos levantaram uma barricada e atearam fogo em pneus para impedir a passagem dos veículos.

O manifestantes exigem uma mudança na distribuição dos tributos que mineradoras pagam por explorar a região de Tacna.

As autoridades chilenas disseram que a fronteira ficará fechada até que o protesto termine. Além disso, pediram reforço policial para impedir a travessia ilegal de peruanos em direção ao Chile e recomendaram à população que evite viajar pelo Complexo Fronteiriço Chacalluta, a apenas 500 metros do local das manifestações.

Os responsáveis pelo complexo disseram à imprensa que os peruanos não chegaram até o território chileno e que, por enquanto, não há informações sobre feridos ou detidos nos protestos. EFE mc/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG