Manifestações seguem na Grécia e jovens atacam instituto francês

ATENAS - Jovens gregos atacaram com bombas o instituto cultural francês em Atenas na sexta-feira e centenas de estudantes marcharam no 14º dia de protestos antigovernamentais deflagrados pela morte de um adolescente pela polícia.

Reuters |

Uma gangue de cerca de 20 jovens atacaram o Instituto Francês em Atenas, queimando a fachada e quebrando janelas no pátio interno. Ninguém ficou ferido no ataque.

A maior revolta popular da Grécia em décadas, iniciada em 6 de dezembro quando a polícia matou um jovem de 15 anos, alimentou o descontentamento com o desemprego de jovens, reformas do governo e com a crise econômica global.

"Após os incidentes da semana passada, já havíamos avisado os turistas (franceses) na Grécia para tomar cuidado no centro da cidade", disse o embaixador francês Christophe Farnaud. Ele acrescentou que era muito cedo para dizer por que o instituto foi alvejado. "Agora vamos considerar quais passos são apropriados".

Na região oeste de Atenas, centenas de estudantes segurando faixas onde se lia "O terrorismo deles não funcionará" marcharam pelas ruas para protestar contra o tiro na mão de um garoto de 16 anos na quarta-feira por um homem não identificado.

Um porta-voz da polícia disse que nenhum oficial estava na área no momento do tiro e o caso estava sendo investigado.

Em um sinal de possível arrefecimento das tensões, uma manifestação das duas principais federações sindicais da Grécia diante do Parlamento para protestar contra o orçamento de 2009 atraiu apenas poucas dezenas de pessoas. Manifestantes seguravam uma faixa onde se lia "Abaixo o governo de assassinos."

Os protestos já causaram prejuízo de centenas de milhões de euros, ameaçando o governo conservador, que tem maioria apenas por uma cadeira, e aparece atrás da oposição nas pesquisas. Alguns analistas dizem que meses de protestos civis poderiam forçar uma eleição antecipada. "Este país vive uma crise social e política", disse o estudante universitário Dimitris Thodorakis, 21.

    Leia tudo sobre: grécia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG