Manifestações no Líbano põem Hamas e Fatah do mesmo lado

Beirute, 3 jan (EFE).- Milhares se pessoas se manifestaram hoje em Beirute, onde pediram a intervenção da ONU em frente à sua sede, e em outras cidades do Líbano contra os ataques israelenses que, em uma semana, já mataram cerca de 450 pessoas na Faixa de Gaza.

EFE |

Em frente à sede da ONU em Beirute, dezenas de pessoas pediram o fim dos bombardeios israelenses contra Gaza e a intervenção de seu secretário-geral, Ban Ki-Moon, para que cessar os ataques e permitir a entrada de alimentos e remédios à Faixa.

Os manifestantes fizeram esta reivindicação entregando a um funcionário da ONU um memorando dirigido ao secretário-geral.

As manifestações puseram do mesmo lado os grupos rivais palestinos Hamas e Fatah.

"O inimigo israelense quer destruir a cultura da resistência, que rejeita a ocupação, e quebrar a vontade do povo, que não aceita os compromissos", afirmou um representante do Hamas, Nasser Jaled na cidade de Rachaya.

Já em Baas, uma "volta à luta armada para libertara Palestina" foi defendida Sultan Abul Aynan, representante do Fatah, que perdeu o controle da Faixa de Gaza para o Hamas justamente em ataques armados. EFE ks/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG