Ao menos 28 pessoas morreram e 212 foram feridas no último sábado em Antananarivo, quando a guarda da presidência abriu fogo contra os partidários do prefeito destituído da capital, Andry Rajoelina, informaram neste domingo fontes da gendarmeria.

"Nos três principais hospitais da cidade, foram registrados 28 mortos e 212 feridos", disse o capitão Lala Rakotonirina, chefe do serviço de comunicação da gendarmeria nacional.

"90% dos feridos foram atingidos por projéteis de metal", afirmou Eric Rambinison, diretor técnico do hospital universitário da cidade, para onde foi levada a maioria das vítimas.

Com estas vítimas, aumenta para 96 o número de mortos na onda de violência que sacode o país desde que em 26 de janeiro começou uma briga político entre Rajoelina e o presidente Marc Ravalomanana.

Leia mais sobre: Madagascar

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.