Manifestações deixam mais de 50 policiais feridos na Alemanha

BERLIM - A polícia alemã se preparava para mais incidentes violentos na sexta-feira, depois que manifestações do 1º de Maio contra a crise econômica deixaram mais de 50 policiais feridos em Berlim e Hamburgo.

Reuters |

Em episódios isolados de violência nas duas maiores cidades, nas primeiras horas da manhã, 200 manifestantes gritando palavras de ordem anticapitalistas atiraram pedras e garrafas contra a tropa de choque, enquanto em Hamburgo outros quebraram a vitrine de um banco.

Houve 57 detidos em Berlim. A polícia disse que 48 agentes ficaram feridos no incêndio de cinco carros e quatro banheiros químicos.

"Por um lado há pessoas nas ruas protestando pacificamente contra a crise econômica, e não há nada de errado com isso", disse o porta-voz policial Frank Miller a uma TV no bairro de Friedrichshain, no lado oriental, cenário de protestos especialmente conflituosos.

"Mas quando as pessoas queimam carros e contêineres de lixo e cometem outros atos criminosos - isso não tem nada a ver com protestos políticos."

A Alemanha vive sua pior recessão desde a Segunda Guerra Mundial. A previsão é de que a economia se contraia 6% em 2009, e alguns economistas dizem que o número de desempregados no ano que vem pode chegar a quase 5 milhões.

O 1º de Maio é tradicionalmente marcado por manifestações sindicais na Europa, e o público deve crescer neste ano por causa da crise econômica global.

Leia mais sobre: Dia do Trabalho

    Leia tudo sobre: alemanhaprotestoprotestos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG