Manifestação no Iêmen deixa 2 mortos e 22 feridos

Sana, 15 abr (EFE).- Pelo menos um soldado e um manifestante morreram hoje e outras 22 pessoas ficaram feridas em diversos choques entre os participantes de um protesto e forças de segurança no sul do Iêmen, segundo testemunhas e fontes oficiais.

EFE |

Testemunhas explicaram à Agência Efe que as forças de segurança intervieram para dispersar uma manifestação contra um posto de controle policial instalado na entrada da cidade de al-Habilin, próxima ao porto de Áden, no sul do país.

Os choques explodiram depois que um grupo de manifestantes se dirigiu ao posto de controle, estabelecido há um ano em uma estrada que liga Sana a Áden, apontaram as testemunhas.

Por outro lado, fontes policiais relataram à Efe que as forças de segurança em nenhum momento dispararam contra os manifestantes e que os tiros foram efetuados a partir do lugar no qual se encontravam os participantes dos protestos.

O chefe da segurança da província iemenita de Lahay, onde fica al-Habilin, Ahmad Saleh Amir, disse no site do partido governante Congresso Geral do Povo que grupos de sabotadores armados dispararam a partir de diversos pontos contra os manifestantes.

Segundo Amir, "a tranquilidade voltou à cidade depois de as forças de segurança controlarem a situação, e agora a Polícia procura os atacantes e os sabotadores para que compareçam perante a Justiça".

Em 2008, várias cidades do sul do Iêmen foram palco de violentos confrontos entre Polícia e opositores. Os embates deixaram 13 mortos e mais de 70 feridos, segundo denunciaram fontes da oposição.

Esses protestos foram protagonizados por jovens descontentes com o que qualificam de discriminação das autoridades do Governo central em relação aos habitantes do sul na designação de altos cargos do Exército do Iêmen. EFE aj-ja-ssa/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG