Manifestação em Cartum a favor do presidente sudanês

Mais de mil manifestantes se reuniram nesta quinta-feira, em Cartum, aos gritos de morte a Ocampo, o promotor da Corte Penal Internacional (CPI), que na segunda-feira indiciou o presidente sudanês por genocídio em Darfur.

AFP |

A manifestação, organizada pelo Congresso Nacional, o partido do presidente Omar al-Bashir, também reuniu estudantes e membros de tribos árabes do oeste do Sudão.

Nas manifestações foram ouvidos gritos como "as tribos de Darfur apóiam Bashir", "Alá é grande" e "adiante, Bashir" e também "morte a Ocampo", fazendo refência ao procurador da CPI, Luis Moreno Ocampo.

Ocampo pediu na segunda-feira aos juízes da CPI que acusem o presidente sudanês por crimes de guerra, crimes contra a humanidade e genocídio em Darfur (oeste do Sudão). Segundo a promotoria, Beshir usou a maquinaria estatal, incluindo o exército, para cometer o genocídio.

O Sudão reagiu imediatamente, rejeitando o pedido de indiciamento contra Omar el-Beshir por genocídio.

axr/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG