Manifestação deixa pelo menos 20 feridos na Áustria

VIENA - Mais de 20 pessoas ficaram feridas e cinco foram detidas nesta sexta-feira na cidade austríaca de Linz, em um confronto entre um grupo de encapuzados e a Polícia, durante uma manifestação convocada por grupos comunistas.

EFE |

Segundo informou a emissora de televisão pública "ORF", entre 500 e 700 pessoas estavam reunidas na praça Blumauerplatz após convocação do minoritário Partido Comunista da Áustria (KPÖ) para festejar o Dia do Trabalho.

Durante a passeata rumo à praça principal, Hauptplatz, quase 50 encapuzados que se negaram a tirar suas máscaras foram cercados pelos cerca de 100 policiais que vigiavam a manifestação.

De acordo com a versão policial, a situação piorou por culpa dos "infiltrados" encapuzados, enquanto que o KPÖ, em comunicado, garante que ninguém se infiltrou sem permissão na manifestação e acusa a Polícia de ter provocado os confrontos.

"A presença e as ações da Polícia eram desproporcionais, exageradas e altamente provocadoras", disse o líder comunista Roland Hochstöger.

Paralelamente, em Viena, a principal manifestação pelo Dia do Trabalho, tradicionalmente convocada pelo Partido Social-Democrata (SPÖ), atualmente no Governo, transcorreu sem incidentes.

Diante de quase 100 mil pessoas, os líderes social-democratas prometeram tomar medidas para limitar os danos da crise econômica nas classes mais frágeis e defenderam aumentar os impostos aos mais ricos.

Leia mais sobre: Dia do Trabalho

    Leia tudo sobre: dia do trabalho

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG