Policiais e militares hondurenhos expulsaram com violência nesta quarta-feira milhares de estudantes universitários que bloqueavam uma avenida de Tegucigalpa para exigir o retorno do presidente deposto Manuel Zelaya, constataram jornalistas da AFP.

Os estudantes ocuparam pela manhã a avenida Suyapa, que passa diante da Universidade Nacional Autônoma de Honduras (UNAH), e incendiaram pneus. Minutos depois, a área foi cercada pela polícia, que utilizou bombas de gás lacrimogêneo e jatos d'água para dispersar os manifestantes.

Os jovens se refugiaram nos alojamentos universitários, onde foram perseguidos e espancados pelos policiais. Alguns estudantes se armaram com pedras e pedaços de pau e revidaram.

A reitora da UNAH, Julieta Castellano, tentou acalmar os ânimos, e foi golpeada e jogada ao chão pelos policiais. O mesmo aconteceu com professores da universidade e com o presidente do Comitê para a Defesa dos Direitos Humanos em Honduras, o advogado Andrés Pavon.

nl/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.