Mandela recebe chuva de homenagens

Nelson Mandela, símbolo da liberdade e da reconciliação, foi parabenizado nesta sexta-feira por seu 90º aniversário com uma chuva de homenagens que ilustrou a veneração mundial a um homem já velho sem poder nem influência, como ele mesmo se definiu.

AFP |

As mensagens, emocionadas e de reconhecimento, que encheram nas últimas semanas as páginas da imprensa sul-africana e o site www.happybirthdaymandela.com, dedicado ao aniversário, se multiplicaram no dia de seus 90 anos, que Mandela escolheu passar tranqüilo, em família, na cidade de sua infância, Qunu.

Thabo Mbeki, seu sucessor desde 1999 na presidência da África do Sul, resumiu o teor de inúmeras dessas mensagens, cumprimentando-o pelas nove décadas de uma vida dedicada principalmente à continuidade da liberdade e do bem-estar dos homens".

"Sua vida e sua obra encarnam tudo o que os serem humanos deveriam ser com eles mesmos e com os outros", escreveu o chefe de estado numa carta em primeira página no jornal The Star, que reproduz 90 mensagens de celebridades.

"Você nos deu a coragem que precisávamos quando tivemos de ser fortes. Você foi a sabedoria quando tivemos de servir nosso povo e resolver seus problemas", agradeceu Jacob Zuma, chefe do Congresso nacional africano (ANC, no poder) e, por sua vez, provável sucessor de Mandela e Mbeki em 2009 à frente do Estado.

As mensagens vieram de todos os setores da sociedade. "Uma nação declarou seu amor", resumiu o título do Johannesburg Times. O Springboks, equipe nacional de rugby -ainda muito branca para o gosto de alguns- colocou na capa do jornal The Citizen, um bolo com o nome dos heróis da luta contra o apartheid.

Fora da África do Sul, o presidente russo Dmitri Medvedev comemorou em um telegrama o homem de Estado que se tornou para milhões de pessoas no mundo um símbolo da resistência ao racismo e ao apartheid, uma legenda viva".

José Luis Rodriguez Zapatero, primeiro-ministro espanhol, destacou uma "trajetória exemplar a serviço da vida, da liberdade, a paz e a reconciliação. Existe um continente sobre o qual este objetivo nobre conserva todo seu sentido, é a África".

O Presidente da Federação Internacional de Futebol, Joseph Blatter, agradeceu-o por ter realizado em nome de "toda a humanidade a luta interminável pela liberdade". E marcou encontro com Mandela em 2010 na Copa do Mundo na África do Sul.

Com a humildade característica, Mandela respondeu a todas as honrarias com uma breve mensagem divulgada nesta sexta-feira: "Estamos honrados com vossa vontade de desejar um feliz aniversário a um homem velho aposentado, que não tem mais poder nem influência", declarou, ignorando, assim, sua popularidade.

bur-pbl/chp/ab/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG