Mandela recebe alta após tratar infecção respiratória

Ex-presidente da África do Sul deixa hospital em Johanesburgo para continuar tratamento em casa

iG São Paulo |

AP
Em maca, Nelson Mandela deixa hospital em Johanesburgo, onde estava internado desde quarta-feira

O ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela recebeu alta e deixou nesta sexta-feira o hospital em Johanesburgo onde estava internado há dois dias.

O ministro da Saúde sul-africano, Vijay Ramlakan, disse a jornalistas que Mandela sofreu de uma infecção respiratória aguda, mas que a sua "postura incrivelmente positiva" ajudou na recuperação.

De acordo com o ministro, o ex-presidente está com ótimo humor, tendo brincado com seus médicos logo depois de acordar. Os especialistas que trataram de Mandela se disseram satisfeitos com a recuperação do ex-presidente, que continuará se tratando em casa.

Mais cedo, o vice-presidente da África do Sul, Kgalema Motlanthe, tinha dito que Mandela está "animado". "Quero garantir à nação e ao mundo que o ex-presidente está bem", afirmou. "Não há motivo para pânico"

nullA internação de Mandela desencadeou especulações na mídia local sobre seu estado de saíde. A polícia foi chamada para controlar o trânsito no Hospital Milpark, em um subúrbio arborizado de Johanesburgo.

Dezenas de jornalistas, fotógrafos e equipes de televisão estavam concentrados em volta do hospital.

Na quinta-feira, o presidente sul-africano, Jacob Zuma, e o partido governista, Congresso Nacional Africano (CNA), lançaram um apelo por calma.

"O presidente Mandela está confortável e está sendo muito bem cuidado por uma equipe de especialistas", afirmou Zuma em comunicado.

"Ele tem 92 anos e deve ter problemas de saúde ligados à idade. O fato de ele ter passado a noite no hospital não deve ser visto como indício do pior", disse o porta-voz do CNA, Jackson Mthembu.

Aparência frágil

Mandela se afastou da vida pública em junho de 2004, antes de seu 86º aniversário, dizendo a seus compatriotas, que o adoram: "Não me chamem. Eu chamarei vocês."

Desde então, ele tem aparecido em público raramente, e, quando o fez, sua aparência estava cada vez mais frágil.

Além da Copa do Mundo, Mandela apareceu em dois comícios do CNA antes das eleições gerais de 2009. Na década de 1980 Mandela fez tratamento contra tuberculose, e, mais tarde, foi submetido a uma cirurgia para reparar danos nos olhos. Em 2001 ele fez tratamento contra um câncer de próstata.

O Prêmio Nobel da Paz sul-africano Desmond Tutu disse esta semana que esteve com Mandela na semana passada. "Ele estava bem. Quero dizer, ele tem 92 anos e está frágil."

Conhecido na África do Sul por seu nome de clã, Madiba, Mandela esteve de férias recentemente com sua mulher, informou a mídia local.

No início deste mês, o CNA disse que queria que o Twitter tomasse medidas depois de um relato falso sobre a morte de Mandela ter sido amplamente distribuído no site de rede social. De acordo com o site Trendistic, que rastreia os tópicos mais comentados no Twitter, o uso da palavra "Mandela" aumentou fortemente nas últimas 24 horas.

Os sul-africanos também usaram a rede social Facebook para manifestar sua preocupação. "Tudo de bom para você! Espero que seu pai esteja ótimo!", escreveu uma pessoa na página de Facebook da filha de Mandela, Zinzi.

AFP
Crianças de escola próxima ao hospital são vistas em janela onde cartaz diz: "nós te amamos, Madiba" (27/01)

    Leia tudo sobre: áfrica do sulnelson mandela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG