Mandela comemora 91 anos com show em N.York

Nova York, 5 jun (EFE).- O líder sul-africano e prêmio Nobel da Paz Nelson Mandela vai comemorar seu 91º aniversário em Nova York com um show no qual participarão artistas como Aretha Franklin, Queen Latifah e a primeira-dama da França, Carla Bruni-Sarkozy, entre outros.

EFE |

O palco da festa de aniversário de Mandela será o Madison Square Garden, onde no dia 18 de julho será homenageado aquele que "foi fonte de inspiração e de valores", disseram hoje os organizadores do evento.

Entre os responsáveis pelo show está a ONG 46664, que luta contra a aids, e que foi nomeada com o número usado pelo líder sul-africano quando foi preso político em 1964 na cadeia da ilha Robben (África do Sul), onde ficou por 27 anos.

Além de Aretha Franklin e Queen Latifah, também foram convidados artistas como Wyclef Jean, Josh Groban, TLC, Cyndi Lauper, Jesse McCartney, Stevie Wonder, Angelique Kidjo, Baaba Maal, o coro de gospel de Soweto e Yvonne Chaka Chaka, entre outros.

Também voltam aos palcos Carla Bruni-Sarkozy e o italiano Zucchero. Estrelas do cinema como Forest Whitaker, Sharon Stone e Susan Sarandon, entre outras, também marcarão presença.

A intenção dos organizadores é que este show, além de comemorar o aniversário do líder sul-africano, promova o primeiro dia de Mandela no mundo, proposto pela 46664 como fonte de inspiração para melhorar a vida das pessoas.

"O dia de Mandela quer criar um movimento positivo rumo à mudança e estabelecer uma ocasião que celebre e reflita os valores que guiam Nelson Mandela", declarou o diretor da ONG, Tim Massey.

Três dias antes do show, o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton realizará um jantar de arrecadação de fundos junto à esposa de Mandela, Graça Machel.

Segundo um comunicado de imprensa, Clinton afirmou que o ex-presidente sul-africano foi "uma grande fonte de inspiração" em sua vida.

Já o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, disse que a cidade "se sente honrada por celebrar o primeiro Dia de Mandela".

Para Bloomberg, Mandela "dedicou sua vida a lutar contra a injustiça, e é justo que se dedique um dia para reconhecer seu legado". EFE emm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG