Johanesburgo - Nelson Mandela, que comemora hoje com sua família seu 90º aniversário em seu povoado natal de Qunu, África do Sul, agradeceu em mensagem gravada e divulgada pela rádio oficial sul-africana as milhares de felicitações recebidas de todas as partes do mundo.

Em tom amável o líder da luta contra o apartheid disse: "Sinto-me honrado por desejarem comemorar o aniversário de um homem idoso e isolado, que já não tem poder nem influência". Além disso, ele se mostrou "muito agradecido" por se unirem a ele nesta comemoração.

AP
Mandela chegou a ficar 30 anos preso
Na África do Sul, o 90º aniversário de Mandela merece todo o destaque e, desde as primeiras horas do dia, as emissoras de rádio e TV não deixam de transmitir mensagens de parabéns, programas comemorativos e canções dedicadas ao ex-presidente.

As manchetes dos jornais também foram dedicadas praticamente com exclusividade ao aniversário de Mandela, a quem a imprensa dedica seus editoriais e narra sua história em páginas centrais.

No jornal "The Star", na primeira página, aparece um artigo do sucessor de Mandela à frente do Governo sul-africano, Thabo Mbeki, que exalta as "nove décadas de uma vida dedicada, sobretudo, a conseguir a liberdade do homem e o bem-estar".

Mbeki diz que todos renovam o compromisso com os valores que Mandela, o revolucionário e líder, manteve em sua vida.

O mesmo jornal estampa em suas páginas internas as felicitações de 90 personagens conhecidos na África do Sul, uma para cada ano de Mandela.

Entre eles está o líder do Congresso Nacional Africano (CNA) - partido de Mandela e que governa o país -, Jacob Zuma, que o agradece por "ter tido a oportunidade de trabalhar" com ele e destaca que "a melhor qualidade de um líder é comandar dando o exemplo".

- Reprodução
Personalidades do mundo felicitam Mandela

A escritora sul-africana Nadine Gordimer, Prêmio Nobel de Literatura em 1991, também se une às felicitações e mostra seu "orgulho de ter vivido no mesmo tempo de Mandela", e destaca que ele é "um homem que lutou pela liberdade humana com um enorme custo pessoal" no período "horrível" do apartheid.

Atores e atletas, crianças e idosos se unem às felicitações, entre eles o popular François Pienaar, que era capitão da equipe de rugby que conquistou a Copa do Mundo de 1995 e que agradece a Mandela pela "inspiração que deu a seu país".

O Governo sul-africano também não ficou fora da celebração e felicita o ex-líder como "primeiro presidente de uma África do Sul não discriminada por raça, não discriminada por sexo e democrática".

"Sua vida segue inspirando a todos para lutar por um mundo melhor, livre da praga da pobreza, da fome e de toda forma de opressão na sociedade", diz uma nota divulgada pelo Executivo de Pretória.

Leia mais sobre: Nelson Mandela

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.