Maliki pede que iraquianos comemorem saída de tropas dos EUA

Bagdá, 24 jun (EFE).- O primeiro-ministro do Iraque, Nouri al-Maliki, pediu hoje aos iraquianos que comemorem no dia 30 de junho por ocasião da retirada das tropas dos Estados Unidos das cidades, e reiterou que as forças iraquianas são capazes de assumir a segurança do país.

EFE |

"Em 30 de junho, data da retirada das forças dos EUA das cidades, será um dia de lembrança com o aniversário da revolução dos anos 20.

Será um dia de festa nacional em todos os cantos do Iraque", disse o primeiro-ministro.

Maliki, em declarações, fazia referência à festa que se generalizou no Iraque após a saída das tropas de ocupação britânicas do Iraque, em 1920.

Além disso, destacou que "hoje os organismos de segurança são capazes de assumir a segurança, já que têm planos que os capacitam para isso, porque quem capturou os terroristas foram as forças de segurança iraquianas, já que as tropas americanas só as apoiaram".

Ao ser perguntado sobre as infrações cometidas pelas forças americanas durante as detenções, o chefe do Governo disse que essas tropas "não têm direito de fazer qualquer detenção. Houve algumas irregularidades, mas terminaram porque o Governo as comunicou".

Nesse sentido, Maliki assegurou que "nenhuma força poderá agora fazer operações sem a autorização do Governo".

Ele afirmou ainda que a retirada das cidades é uma prova do esforço do Governo e das forças iraquianas em manter a segurança.

EFE am/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG