Maliki ordena de novo cessar detenções para permitir rebeldes entregar armas

Bagdá, 4 abr (EFE).- O primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, ordenou hoje, pela terceira vez em menos de duas semanas, que cessem as detenções e revistas de suspeitos para dar-lhes a oportunidade que se rendam e entreguem as armas, informou a televisão pública.

EFE |

"O primeiro-ministro ordenou parar as batidas e perseguições em todo o país para dar aos arrependidos uma nova oportunidade", disse um comunicado oficial.

"Quem responder positivamente será garantida sua segurança, mas quem voltar a pegar em armas será castigado", diz o comunicado.

Na sexta-feira passada 28, Maliki estendeu para o dia 8 de abril o prazo dado aos rebeldes de Basra (550 quilômetros ao sul de Bagdá) para entregar suas armas de calibre médio e pesado em troca de uma compensação financeira.

Não foi filtrada nenhuma informação sobre o sucesso desta iniciativa, mas as milícias xiitas, e em particular as do Exército Mehdi, continuaram ativas na cidade, e isso apesar do apelo de seu próprio chefe, o clérigo Moqtada al-Sadr, para que parem as operações armadas. EFE am-nq-fjo/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG