Tamanho do texto

Bruxelas, 16 abr (EFE).- O primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, afirmou hoje ao Parlamento Europeu que o risco de uma guerra civil no Iraque foi superado.

"Agora não há mais iraquianos que queiram uma guerra civil, ou com uma agenda terrorista, violenta ou para atuar como milícias", disse Maliki, que apontou que a violência interna "vem agora exclusivamente dos terroristas ligados à Al Qaeda".

No entanto, o governante iraquiano advertiu que uma retirada repentina das tropas americanas do Iraque conduziria ao "caos".

Maliki, contudo, se mostrou seguro de que esta retirada acontecerá de maneira "estruturada e programada". EFE adp/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.