Maliki diz que Al Qaeda não pode mais vencer forças de segurança iraquianas

SYDNEY - O primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, afirmou hoje na Austrália que os últimos atentados com bomba no país são um lapso e que tanto os insurgentes como a Al Qaeda já não podem vencer as forças de segurança iraquianas.

EFE |

Em uma conferência conjunta com o primeiro-ministro australiano, Kevin Rudd, Maliki ressaltou que os "terroristas perderam capacidade" para ameaçar as forças governamentais, segundo a rádio "ABC".

O premiê iraquiano abordou, desta forma, os dois ataques com bomba que deixaram mais de 60 mortos esta semana em Bagdá.

Maliki chegou na quarta-feira à noite à Austrália para sua primeira visita oficial ao país, um dos que, em 2003, apoiaram a invasão do Iraque liderada pelos Estados Unidos.

Durante sua estadia de quatro dias na Austrália, o premiê iraquiano falará sobre a retirada das últimas tropas australianas do Iraque e o estabelecimento de uma nova relação entre ambas nações.

Leia mais sobre Iraque

    Leia tudo sobre: iraque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG