Maliki critica campanha curda contra apoio a forças de segurança

Bagdá, 12 nov (EFE) - O primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, mostrou hoje decepção com a campanha curda contra a aplicação, nas províncias do norte do país, de um plano do Governo para o estabelecimento de conselhos de apoio às forças de segurança.

EFE |

"Manifestamos nossa grande decepção com a campanha midiática lançada pelo Partido Democrático do Curdistão (KDP) e a União Patriótica do Curdistão (UPK) contra a idéia de formar conselhos de apoio", destacou o chefe do Governo em comunicado oficial.

Maliki ressaltou que essas comissões são necessárias para ajudar a preservar a segurança e a ordem nas províncias que no passado foram focos de violência antes que as tropas iraquianas restabelecessem a estabilidade.

Além disso, Maliki sustentou que os conselhos de apoio "não são milícias já que as armas são usadas apenas pelos organismos do Estado, por isso que também não representam uma ameaça contra alguma comunidade (étnica ou religiosa) do povo iraquiano".

Nesse sentido, criticou o KDP e a UPK por haver pedido ao Governo da região autônoma do Curdistão iraquiano que proíba aos chefes de clãs curdos participar dessas comissões.

"Esse pedido é uma perigosa violação às liberdades e direitos constitucionais dos cidadãos", advertiu Maliki na nota.

Maliki reagia assim às declarações feitas hoje pelo chefe do bloco de deputados do KDP e a UPK, Aref Tayfur, que afirmou que a formação desses conselhos nas cidades de Mossul e Kirkuk, ao norte de Bagdá, desencadearão a discórdia sectária e étnica.

Além disso, o dirigente curdo pediu a Maliki que desista da formação dessas comissões porque são inconstitucionais, e considera que são um desperdício de dinheiro e de perdas em vidas humanas.

As criticas contra esse plano começaram há quatro meses, quando Maliki criou, no sul do Iraque, esses conselhos com integrantes de notáveis e chefes de clãs para assessorar as forças de segurança.

EFE am/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG