Mali confirma libertação de 4 pessoas sequestradas no Níger

Bamaco, 23 abr (EFE).- A Presidência do Mali confirmou hoje em comunicado a libertação, em seu território, de quatro dos seis reféns que haviam sido sequestrados no Níger entre dezembro e janeiro passados.

EFE |

A libertação dos quatro reféns, os diplomatas canadenses Robert Fowler e Louis Guay, e dois turistas, a alemã Mariane Petzold e a suíça Gabriela Greiner, foi notificada na quarta-feira e confirmada à Agência Efe por fontes diplomáticas do Canadá em Niamey, a capital de Níger.

No comunicado, a Presidência malinesa afirma que os quatro se encontram "em bom estado de saúde" e desde ontem estão "sob a proteção das autoridades administrativas e militares do Mali".

No entanto, na nota não se faz referência às circunstâncias em que aconteceu a libertação, nem a um eventual resgate exigido pelos sequestradores, aparentemente membros da organização terrorista Al Qaeda para o Magrebe Islâmico (AQMI).

Fontes próximas aos serviços de segurança do Mali disseram à Efe que um avião de Burkina Fasso aterrissou ontem à noite na região de Gao, fronteiriça com Níger, para recuperar os quatro reféns e levá-los à capital Bamaco.

Os dois diplomatas canadenses foram sequestrados no início de dezembro passado no Níger.

No mês seguinte, foram sequestrados os quatro turistas - dois dos quais permanecem ainda em poder de seus sequestradores -, também em território nigerino.

Em fevereiro passado, a AQMI se responsabilizou pelo sequestro das seis pessoas que, para soltar, exigia a libertação de vários de seus militantes detidos em Mauritânia, Argélia e alguns países europeus. EFE ide/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG