Mali assegura que trabalha para libertar sequestrados na Mauritânia

Adis-Abeba, 31 jan (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores de Mali, Moctar Ouane, garantiu hoje que seu Governo está trabalhando com a Espanha e com outros países para conseguir libertar o mais breve possível os três voluntários espanhóis sequestrados há mais de dois meses pela Al Qaeda no Magrebe Islâmico.

EFE |

Ouane fez estas declarações aos jornalistas na capital etíope, Adis-Abeba, antes de começar a 14ª Cúpula da União Africana (UA), em cuja inauguração discursará o presidente do Governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero.

O ministro malinês falou de sua intenção de se reunir hoje com o Secretário de Estado de Assuntos Exteriores espanhol, Ángel Losada, mas não quis dar detalhes das gestões que seu país realiza para libertar os três sequestrados.

Alicia Gámez, Roque Pascual e Albert Vilalta, membros da ong Barcelona Accio Solidaria, foram sequestrados no dia 29 de novembro na Mauritânia quando viajavam em um comboio com material humanitário com destino ao Senegal, mas se suspeita que continuem retidos no norte de Mali, onde a Al Qaeda no Magrebe Islâmico tem bases. EFE nl/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG