Malaui nega liberdade sob fiança a casal preso por casamento gay

BLANTYRE (Reuters) - Um tribunal do Malaui se recusou nesta segunda-feira a libertar sob fiança dois homens presos na semana passada, acusados de indecência pública, depois de se tornarem o primeiro casal gay a se casar em um país onde a homossexualidade é ilegal. Tiwonge Chimbalanga e Steven Monjeza se casaram no mês passado no sul do Malaui em uma cerimônia tradicional, mas simbólica, que atraiu centenas de espectadores curiosos.

Reuters |

O homossexualismo é proibido no país africano conservador e pode ser punido com a pena máxima de 14 anos de prisão.

Nesta segunda-feira, o magistrado Nyakwara Usiwausiwa disse, diante de um tribunal lotado, que não podia libertar o casal sob fiança e disse que a decisão judicial foi tomada para a proteção dos dois homens.

"O público aí fora está revoltado com eles", disse o magistrado.

Promotores do governo pediram ao tribunal que os dois homens sejam detidos por mais tempo para uma maior investigação.

A polícia informou que os dois homens foram submetidos a exames médicos para comprovar se tiveram relações sexuais.

(Reportagem de Mabvuto Banda)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG