Malásia e Cingapura aumentam segurança em locais públicos depois de atentados

Bangcoc, 17 jul (EFE).- Os Governos de Malásia e Cingapura aumentaram hoje a segurança em locais públicos depois dos atentados cometidos em dois hotéis de luxo em Jacarta, os quais deixaram pelo menos nove mortos e 50 feridos.

EFE |

O diretor da Polícia malaia, Moussa Hassan, disse que não há razão para alarde, mas que convém tomar precauções.

As autoridades cingapurianas, por sua vez, elevaram o nível de alerta ao mesmo patamar de outubro do ano passado, quando a Indonésia executou três membros do grupo radical Jemaah Islamiya condenados a morte pelos ataques de Bali em 2002, que vitimaram 202 pessoas.

Até o momento, os países se mantiveram a salvo dos atentados do Jemaah Islamiya, que é considerado como o braço da Al Qaeda no Sudeste Asiático e que foi acusado de ter cometido as explosões de hoje na capital da Indonésia.

A organização foi fundada em 1995 para estabelecer um Estado islâmico independente na Indonésia, Malásia, Cingapura e no sul das Filipinas e da Tailândia, e é tida como responsável por alguns dos atentados mais sangrentos dos últimos anos na região. EFE tai/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG