Malásia denuncia violações de direitos humanos de indígenas em Bornéu

Kuala Lumpur, 10 set (EFE).- Os indígenas da tribo penan sofreram violações sistemáticas por parte dos trabalhadores das empresas madeireiras que exploram a zona, segundo um relatório de alto nível publicado hoje pelas autoridades da Malásia.

EFE |

O documento de 113 páginas inclui os relatos das vítimas, que asseguram ter sofrido abusos pelos empregados das madeireiras na remota região de Sarawak.

Uma das vítimas assegura ter sido violentada diversas vezes e ter dado à luz a duas crianças fruto dessas agressões e outra delas diz que sofreu uma tentativa de estupro junto a outras companheiras de colégio quando tinha dez anos.

Cerca 10 mil "penan" vivem em Sarawak, onde seu modo de vida tribal está ameaçado pela indústria madeireira e as plantações para fabricar azeite de dendê.

A publicação do relatório tem por objeto prevenir às mulheres indígenas do perigo que enfrentam. EFE mal/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG