Mais uma mulher acusa Lugo de ser pai de uma criança

Assunção, 20 abr (EFE).- Uma jovem de 27 anos afirmou hoje a um jornal que, em 2002, teve um filho com o hoje presidente do Paraguai, Fernando Lugo, que recentemente reconheceu legalmente outra criança, nascida de uma relação que também manteve quando ainda era bispo.

EFE |

"Coloco-me nas mãos da justiça, vou pedir que se faça um exame de DNA, estou 100% segura de que o pai do meu filho é Fernando Lugo Méndez", afirmou Benigna Leguizamón ao jornal "Ultima Hora", de Assunção.

Ela tem outros três filhos e acusou Lugo de supostamente ser o pai de L.F.L, nascido em 9 de setembro de 2002 em um distrito do departamento de San Pedro, onde, naquela época, o governante era bispo.

"Teve origem humilde e não tenho vergonha. Trabalho vendendo detergente para dar de comer aos meus filhos, agora que meu atual marido está doente. Não é justo que um filho do atual presidente viva com tantas necessidades", ressaltou Leguizamón em uma casa de um bairro pobre de Ciudad del Este, a 330 quilômetros de Assunção.

Benigna diz que se relacionou com Lugo quando este era bispo de San Pedro, a região mais pobre do país, e ela tinha 17 anos.

Ela explica que passava por problemas com o pai da primeira filha, que não queria ajudá-la financeiramente, quando conheceu Lugo, que, segundo Benigna, "induziu a que tivéssemos relações".

"Um ano depois, fiquei grávida dele. Tive meu filho com uma parteira na mesma casinha em que vivia, cujo aluguel ele pagava", destacou.

Ela lembrou que, durante a campanha para as eleições de 20 de abril de 2008, não quis tornar o fato público, apesar de, segundo ela, terem tentado suborná-la.

No entanto, ao se tornar público o caso de Viviana Carrillo, de 26 anos, que, em 8 de abril, recorreu aos tribunais com um processo de paternidade de Lugo. EFE lb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG