Mais um homem é acusado de terrorismo por ameaças de morte a Gordon Brown

Londres, 1 set (EFE) - Um homem de 24 anos, detido na última semana na Inglaterra e que teria relação com supostas ameaças de assassinato contra o primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, foi acusado hoje de crimes terroristas, confirmou a polícia britânica.

EFE |

Muhammad Ali Mumtaz Ahmad, oriundo de Blackburn (norte da Inglaterra), foi acusado de possuir um artigo suspeito de ser usado para fins terroristas.

Ahmad, detido em 26 de agosto em uma operação de combate ao terrorismo, deverá comparecer nesta terça-feira ao tribunal de Westminster (centro de Londres), acrescentou a Polícia de Lancashire (condado do norte da Inglaterra).

As ameaças contra Gordon Brown, que também diziam respeito ao ex-primeiro-ministro Tony Blair, foram feitas em janeiro por um grupo autodenominado Al Qaeda no Reino Unido em um site extremista que promove a jihad (guerra santa), segundo a rede de televisão britânica "BBC".

Outros três homens - todos procedentes de Blackburn - já foram acusados na semana passada de terrorismo.

Ishaq Kanmi, de 22 anos; Abbas Iqbal, de 23; e Ilyas Iqbal, de 21, compareceram na última sexta-feira ao tribunal de Westminster, que decidiu mantê-los sob prisão preventiva.

Um quinto indivíduo, de 29 anos e detido também em 26 de agosto em Derby (centro da Inglaterra), está sendo interrogado pela Polícia sobre o caso.

As autoridades formularam acusações contra Kanmi por promover um assassinato, pertencer ou afirmar que pertence à Al Qaeda, buscar apoio para essa rede terrorista e divulgar publicações sobre terrorismo.

Já Abba Iqbal e Ilyas Iqbal, que são irmãos, são acusados de possuir artigos suspeitos de serem usados para fins relacionados com a comissão, preparação ou instigação de atentados terroristas. EFE pa/rb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG