Mais quatro países da UE detectam contaminantes em óleo produzido na Ucrânia

Bruxelas, 26 abr (EFE).- A Comissão Européia (CE, órgão executivo da União Européia) confirmou hoje que quatro países - França, Itália, Holanda e Reino Unido -, além da Espanha, notificaram a presença de contaminantes em óleo de girassol importado da Ucrânia.

EFE |

A entrada do óleo de girassol ucraniano nesses países foi interrompida, e a alfândega dos 27 países da União Européia (UE) têm ordem para controlar os produtos procedentes da Ucrânia nas fronteiras, disse à Agência Efe uma porta-voz da CE.

Segundo o Executivo europeu, o produto, contaminado com óleos minerais, saiu da Ucrânia com destino à UE em 23 de fevereiro.

O óleo em questão não foi refinado e, para ser posto à venda, ainda precisa ser submetido a um processo específico, explicou a porta-voz Valérie Rampi, segundo quem ainda não foram determinadas as marcas que comercializaram o produto contaminado nem foi descartada a hipótese de que ele apareça em outros países do bloco.

As autoridades também não sabem a quantidade exata de óleo que foi contaminada, destacou Rampi, que deixou claro que os testes feitos até o momento mostram que o produto não representa risco algum para a saúde humana.

A CE já entrou em contato com as autoridades ucranianas para obter mais informações sobre o produto contaminado e as possíveis causas do problema. Uma resposta é esperada antes da segunda-feira.

EFE mvs/wr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG