Mais pessoas passam a viver em carros em Los Angeles

LOS ANGELES - Depois de perder o emprego e a casa de três quartos, Darlene Knoll entrou para o grupo das pessoas que estão a quatro rodas de virar sem-teto.

AP |

Ela vive em sua Combi 1978 e todas as noites procura por algum lugar para estacionar onde não vá ser intimada por policiais ou insultada por moradores.

"Eu não sou criminosa", afirma a ex-assistente social enquanto acariciava um dos cinco cachorros que leva consigo diante de uma comunidade em Marina del Rey.

Em meio à crise e expropriação muitas cidades californianas viram um aumento no número de pessoas que vive em seus carros.

O Conselho Municipal, após reclamação dos moradores, proibiu o pernoite de carros em zonas residenciais.

Mas algumas pessoas simplesmente mudaram o lugar onde estacionam, incluindo o bairro costeiro de Venice, onde dezenas de carros e combis caindo aos pedaços podem ser vistos diante de casas de família. Um forte cheiro de urina emana de alguns dos veículos e os moradores dizem que dejetos humanos podem ser encontrados na região pela manhã.

"Eles são nojentos e mal educados", disse o morador do bairro Jeff Scharlin. "Nós sabemos que há comércio de drogas e prostituição entre eles. Eu nunca vi, mas visualmente eles poluem o bairro e tomam as vagas para estacionamento".

Em Los Angeles e muita outras cidades é proibido viver dentro de um carro. Mas a lei não pode ser aplicada facilmente. A polícia tem que entrar num veículo para encontrar sinais de que a pessoa vive nele e os ocupantes geralmente se recusam a atender quando os policiais batem no vidro.

Leia mais sobre: Los Angeles

    Leia tudo sobre: los angeles

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG