Mais dois casos de gripe suína são registrados nos EUA

Washington, 25 abr (EFE). Autoridades nos Estados Unidos alertaram para a existência de dois novos casos de gripe suína no estado do Kansas, assim como para a alta probabilidade de que haja um foco em um colégio de Nova York, onde oito estudantes foram comprovadamente contaminados por uma gripe tipo A.

EFE |

Uma das responsáveis do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) do país, a médica Anne Schuchat, alertou hoje que o vírus se espalha com muita facilidade e que é impossível contê-lo.

Até o momento, o CDC confirmou a existência de seis casos na Califórnia e dois no Texas, dos quais só um necessitou de atendimento hospitalar.

As autoridades do Kansas detectaram pelo menos dois casos adicionais, mostrando que o vírus já ultrapassou as fronteiras da Califórnia e do México.

Entretanto, uma das situações mais graves pode ser a do colégio em Nova York, onde 75 estudantes, alguns dos quais viajaram ao México recentemente, começaram ontem a sofrer enjôos, náuseas, febre e dores.

O Comissário de Saúde de Nova York, Thomas Frieden, anunciou em entrevista coletiva que nove dos estudantes se submeteram a um teste médico, e que oito deles testaram positivo para uma gripe tipo A.

Segundo Frieden, isto quer dizer que este grupo provavelmente foi contaminado pela gripe suína. Entretanto, os resultados definitivos serão divulgados amanhã pelo CDC.

"Atualmente, podemos dizer com preocupação que o vírus está se propagando de pessoa a pessoa, com um período de incubação extremamente curto, de um, dois ou três dias. Não sabemos se continuará se espalhando nessa velocidade", disse o comissário de saúde de Nova York.

Frieden reconheceu a gravidade do surto ocorrido no México, onde até o momento morreram 20 pessoas, mas disse que os estudantes de Nova York têm "sintomas leves" e que não correm risco de morrer. EFE pgp/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG