Mais de uma centena de pessoas morrem em ataques xenófobos este ano na Rússia

Moscou - Mais de uma centena de pessoas morreram na Rússia em ataques xenófobos este ano, denunciou hoje o Escritório de Direitos Humanos de Moscou.

EFE |

"De janeiro a outubro de 2008 foram registrados pelo menos 238 ataques motivados pela xenofobia, nos quais 108 pessoas morreram e outras 235 ficaram feridas", assinala o relatório dos ativistas pró-direitos humanos, citado pela agência "Interfax".

O documento diz que desta vez entre as vítimas foi registrado um elevado número de russos étnicos, o que se deve aos cada vez mais freqüentes ataques aos representantes de diversas subculturas, em particular os "antifascistas", que lutam contra o racismo.

O relatório indica que no mês passado os azerbaijanos foi a etnia mais perseguida pelos racistas, que centram seus ataques em pessoas procedentes do Cáucaso e da Ásia Central e em estudantes africanos, asiáticos e latino-americanos.

Acrescenta que este ano os tribunais russos condenaram por ataques xenófobos e racistas 138 pessoas, delas 5 a prisão perpétua, e o resto a partes iguais a penas de entre 5 e 20 anos de prisão, de entre 1 e 5 anos e a penas condicionais.

Leia mais sobre: xenofobia

    Leia tudo sobre: xenofobia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG