Mais de mil crianças foram assassinadas na Colômbia em 2009, diz relatório

Bogotá, 20 jan (EFE).- Um total de 1.

EFE |

129 crianças, 58 delas com 4 anos de idade ou menos, foram assassinadas na Colômbia em 2009, denunciou hoje um relatório do Comitê de Prisão Perpétua, promotor de um referendo que pede esta punição para responsáveis por crimes hediondos contra menores de idade.

Gilma Jiménez, vereadora de Bogotá e porta-voz do comitê, alerta no documento que, em 2009, houve mais casos de homicídios de menores do que em 2008 (882 homicídios) e 2007 (820).

No caso de 2009, 239 vítimas tinham menos de 14 anos, assegurou Jiménez.

Esta cruzada faz parte de uma iniciativa para a convocação de um referendo que procura instituir na Colômbia a prisão perpétua para quem comete este tipo de crime, projeto que já foi aprovado pelo Congresso e que depende de um estudo de legalidade da Corte Constitucional.

No estudo divulgado por sua assessoria de imprensa, a vereadora ressaltou que "mais de oito mil menores de idade morreram de forma violenta na Colômbia" entre 2006 e 2009.

"Muitos destes crimes estão impunes porque os criminosos não foram capturados ou porque os processos penais não avançaram", acrescentou Jiménez.

"Temos que enfrentar essa realidade com todos os mecanismos legais e sociais possíveis para poder erradicar esta tragédia contra a infância na Colômbia", enfatizou a vereadora, segundo a qual 19 menores foram mortos no país apenas nos primeiros 18 dias de 2010.

EFE jgh/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG