Mais de 60% dos eleitores participam de referendo no Sudão

Líderes locais afirmam que comparecimento é suficiente para que votação seja considerada válida

iG São Paulo |

Autoridades do sul do Sudão afirmaram nesta quarta-feira que mais de 60% dos eleitorados participaram até agora do referendo que pode levar à independência da região. Esse é o percentual mínimo de participação para que a votação seja considerada válida.

AP
Mulher de 115 anos recebe ajuda para votar em Juba, no Sudão

A comissão que organiza o referendo , porém, não confirmou que o limite tenha sido alcançado. A votação começou no domingo e vai durar uma semana. Há ampla expectativa de que a maioria vote pela independência, mas os resultados preliminares estão previstos apenas para o começo de fevereiro.

O referendo é parte de um acordo, de 2005, que encerrou décadas de guerra civil entre o norte, de maioria muçulmana e árabe, e o sul, cuja população é principalmente cristã e animista, com afinidades com a África Subsaariana.

Líderes do norte e do sul do Sudão convocaram duas reuniões para tentar resolver a onda de violência em regiões de fronteira, que já causaram pelo menos 46 mortes desde sexta-feira.

Na segunda, homens armados mataram 10 sudaneses da região sul do país em uma emboscada, disse um ministro. Aloung afirmou que o ataque aconteceu na parte norte da fronteira entre o Estado Kordofan do Sul, pertencente à região norte, e o Estado de Bahr al-Ghazal do Norte, ligado à região sul do país.

Arte/ iG
O Sudão, que pode vir a ser dois países, é o terceiro maior produtor de petróleo da África Subsaariana

Com Reuters

    Leia tudo sobre: sudãoreferendosul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG