Mais de 500 rebeldes abandonaram luta armada no norte do Iraque

Bagdá, 11 jun (EFE) - Um total de 506 rebeldes de uma localidade ao norte de Bagdá abandonou a luta armada desde 22 de maio para se reinserir na sociedade, informaram hoje fontes militares americanos. A decisão dos insurgentes responde a um processo de reconciliação desenvolvido na cidade de Balad, 80 quilômetros ao norte de Bagdá, e que conta com o patrocínio do Governo iraquiano e do Exército americano. Segundo o coronel Bob McCarthy, comandante do 32º Regimento de Cavalaria americana, a iniciativa estimulou os chefes de tribos locais a promover a unidade em uma área que, há alguns meses, era reduto da resistência. Os ex-combatentes da região de Balad deram um passo à frente na reconciliação com seus compatriotas. Esta é uma medida-chave no restabelecimento de seus laços em suas comunidades, no reencontro com suas famílias, e em se transformar em integrantes ativos no Iraque do futuro, afirmou McCarthy.

EFE |

Além disso, o oficial americano destacou que os insurgentes desarmados ajudaram as tropas iraquianas e americanas a apreender armas de diversos tipos e calibres, e munição.

O militar também revelou que esses rebeldes assinaram um acordo de cessar-fogo, e que os que enfrentam acusações criminais deverão comparecer perante a Justiça.

O Governo iraquiano, além de promover a reconciliação nacional, que inclui anistias e indultos aos rebeldes que deponham as armas, empreende amplas campanhas de segurança contra os grupos terroristas e insurgentes. EFE am/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG