Mais de 500 mortos em conflitos no Cáucaso em 2009

Moscou, 29 set (EFE).- Este ano já morreram no Cáucaso Norte da Rússia 238 policiais e militares e 270 extremistas, informou hoje o ministro russo do Interior, Rashid Nurgalíev.

EFE |

"No que vai do ano as forças do grupo unificado de tropas do Cáucaso Norte mataram 270 extremistas e detiveram a 473 integrantes de grupos armados", declarou o ministro no final de demonstrações de manobras táticas de unidades antiterroristas no extremo oriente da Rússia.

Acrescentou que os agentes das forças da ordem e os soldados das Tropas do Interior se transformaram no principal alvo dos atentados, atribuídos fundamentalmente a radicais islâmicos.

"Em oito meses do ano se cometeram 373 ações terroristas e cinco grandes atentados. Os membros das forças da ordem foram alvos de 233 tiroteios, 153 ataques com explosivos e 160 enfrentamentos armados", assinalou.

Como resultado desses ataques, de janeiro a setembro no Cáucaso russo morreram 238 policiais e soldados e foram feridas outras 574, em sua imensa maioria agentes da Polícia e soldados das tropas do Interior, precisou o ministro, segundo a agência "Interfax". EFE se/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG