Cinqüenta e quatro imigrantes birmaneses foram encontrados mortos no caminhão que os transportava para o sul da Tailândia. Cem pessoas viajavam em um contêiner que media 6m por 2m.

Muitos dos sobreviventes estão seriamente desidratados ou sofrendo pela falta de oxigênio.

O motorista abriu as portas do veículo após ouvir batidas no compartimento de carga - mas fugiu a pé quando viu o que havia acontecido.

Milhares de birmaneses se arriscam em viagens para a Tailândia na esperança de melhores salários.

A polícia disse que o grupo havia partido de barco do Ponto Victoria, no sul de Mianmar (antiga Birmânia), e chegado à cidade tailandesa de Ranong - uma rota usada com freqüência por imigrantes ilegais.

Em Ranong, foram colocados no contêiner do caminhão para fazer o trajeto até a ilha de Phuket, um centro turístico.

Detenção
Segundo relatos da polícia local, o sistema de ventilação do compartimento de carga falhou.

Sobreviventes contaram que bateram no contêiner para dizer que estavam morrendo, mas o motorista lhes disse que calassem a boca, caso contrário, a polícia poderia ouví-los quando passassem por pontos de fiscalização ao longo do caminho.

Segundo a polícia, 47 imigrantes sobreviveram e 54 - 37 mulheres e 17 homens - morreram.

Os sobreviventes que não precisam de tratamento médico foram detidos pelas autoridades tailandesas.

Acredita-se que eles teriam pago entre US$ 155 e US$ 310 para ser transportados para a Tailândia.

As estimativas são de que existem cerca de dois milhões de trabalhadores birmaneses na Tailândia, e que mais da metade deles estariam no país ilegalmente.

Leia mais sobre: imigrantes

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.