Mais de 4.000 escolas fechadas nos EUA por causa da gripe suína

WASHINGTON - Mais de 4.000 das 100.000 escolas dos Estados Unidos ficaram fechadas nesta quinta-feira por causa da ameaça da gripe suína, anunciou o ministério da Educação americano.

Redação com agências internacionais |


Clique aqui para ver o infográfico


No total, 4.074 escolas ficaram fechadas, a maioria em Nova York (nordeste), e no Texas (sul), afetando quase 170.000 alunos. No total, 55 milhões de jovens são escolarizados nos 100.000 estabelecimentos do país, destacou um porta-voz do ministério.

Na véspera, somente uma centena de escolas tinham decidido fechar suas portas por precaução, depois do surgimento de casos suspeitos ou confirmados de gripe suína. Alguns destes estabelecimentos devem reabrir nos próximos dias.

"Os fechamentos foram registrados em 11 Estados", destacou Massie Ritsch, porta-voz do ministério da Educação. Nesta quinta-feira, 13 estados eram afetados pela gripe suína, com uma centena de casos.

O Estado de Nova York é o mais atingido com 50 casos. O Texas, na fronteira com o México, vem logo em seguida com 26, antes da Califórnia, com 14. Cerca de 115 escolas foram fechadas nesta quinta-feira no Texas, ressaltou à AFP o departamento da educação deste estado.

Casos suspeitos de gripe suína foram detectados em várias universidades, um deles na Califórnia (oeste), mas "não há informações sobre campi fechados", frisou Ritsch.

"Estamos satisfeitos de constatar que as escolas e os distritos afetados por esta gripe estão seguindo a orientação dada pelas autoridades sanitárias de fecharem as portas quando um caso é confirmado", disse o ministério.

Leia também:

Entenda a gripe suína:

Gripe suína no Brasil

Gripe suína e a economia

Leia mais sobre: gripe suína

    Leia tudo sobre: gripe suína

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG