Mais de 400 turistas já foram resgatados de região de Machu Picchu

Helicópteros do governo do Peru resgataram desde terça-feira cerca de 475 turistas que estavam ilhados na região de Machu Picchu após enchentes e deslizamentos de terra terem bloqueado a única estrada de ferro que dá acesso ao local. As autoridades esperam retirar mais 800 pessoas do local nesta quarta-feira.

iG São Paulo |

Cerca de 120 brasileiros , 400 argentinos e 700 americanos estão entre os turistas que ficaram ilhados em Aguas Calientes, perto de Machu Picchu.

Os turistas foram supreendidos quando deslizamentos de terra e enchentes bloquearam a estrada de ferro para a cidade de Cuzco, única forma de chegar ou sair de Machu Picchu.

"Amanhã (esta quarta-feira), se Deus nos ajudar e o tempo nos permitir, devemos ser capazes de retirar mais 700 ou 800 turistas", disse o ministro do Turismo do Peru, Martin Perez.

O Itamaraty afirma que além de um cônsul honorário, deslocou dois diplomatas para a cidade próxima de Cuzco para prestar assistência aos brasileiros.

10 mortes

Uma turista argentina e um guia turístico peruano morreram em dois deslizamentos de terra registrados no Caminho Inca que leva às ruínas de Machu Picchu.

A jovem argentina, identificada como Lúcia Ramallo, de 23 anos, morreu na segunda-feira na região de Wiñay Huayna, onde também ficaram feridas outras três pessoas. Já o guia turístico Washington Huaraya morreu na terça-feira, no trecho conhecido como Inti Punku.

Essas mortes se somam às oito registradas desde domingo em Cuzco, a mais de 1.100 quilômetros ao sudeste de Lima, em decorrência das chuvas. Ainda não há números oficiais divulgados pelo governo peruano.


Forte chuva inundou a cidade de Aguascalientes, perto de Machu Pichu / AP

Perdas financeiras

O presidente da Associação de Agências de Turismo do Cuzco, Marco Ochoa, declarou na terça-feira que as perdas diárias no setor turístico oscilam entre US$ 750 mil e US$ 1 milhão.

Ochoa acrescentou que o povoado de Machu Picchu, aos pés da montanha da cidadela inca, não tem capacidade para abrigar todos os turistas e, por isso, foram improvisadas tendas de campanha na praça central do lugar.

* Com AP e EFE

Leia mais sobre Peru

    Leia tudo sobre: peru

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG