Mais de 40 cubanos ilegais são resgatados de barco em chamas em Cancún

Cancún (México), 1 ago (EFE).- Mais de 40 cubanos imigrantes ilegais foram resgatados hoje de uma embarcação em chamas em Cancún (Caribe mexicano), mas as autoridades locais do setor de imigração só retiveram oito dos indocumentados, porque os demais escaparam em meio à confusão criada, informou a Defesa Civil.

EFE |

A Polícia de Cancún recebeu, por volta das 14h locais (16h de Brasília), um aviso por parte de seguranças que trabalham na região hoteleira de Punta Cancún dando conta da existência de uma embarcação suspeita, e que se aproximava da costa.

Minutos depois do alerta, as autoridades recebiam outro, pedindo a presença dos bombeiros, pois saía fumaça da embarcação.

Os oficiais da Defesa Civil e dos Bombeiros que atenderam ao chamado disseram que, pelo fato de a embarcação se encontrar em alto-mar, a cerca de 800 metros da costa, foi impossível apagar o incêndio.

Apesar de a estimativa de pessoas na embarcação oscilar entre 40 e 60, só foram entregues às autoridades migratórias mexicanas oito dos ocupantes: quatro homens, três mulheres e uma criança de quatro anos.

Muitos dos imigrantes ilegais aproveitaram a confusão e o atraso da Polícia em chegar para fugir pela praia e pelas dependências dos hotéis.

Nenhuma das oito pessoas interceptadas apresentava lesões.

A embarcação foi rebocada pela Marinha mexicana. Por causa do mau estado em que se encontra, é possível que seja afundada para evitar danos em recifes.

Fontes oficiais calculam que pelo México passaram em 2007 cerca de 10 mil cubanos ilegais rumo aos Estados Unidos. EFE lc/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG