Argel, 6 jan (EFE).- Os tribunais argelinos ditaram em 2008 mais de 310 penas de morte, a maioria à revelia, em casos relacionados com atividades terroristas e atentados, informaram hoje fontes judiciais.

No entanto, embora os tribunais continuem ditando penas capitais na Argélia, há mais de 15 anos elas não são aplicadas.

A última vez que isso aconteceu foi em 1993, quando sete terroristas foram executados após ser considerados culpados do atentado contra o aeroporto internacional de Argel que deixou nove mortos e mais de 120 feridos.

Em 2008, grande parte das penas de morte foi ditada pelo tribunal de Boumerdès, em Kabylia, região onde estão centradas as atividades das diferentes brigadas da organização terrorista Al Qaeda para um Magrebe Islâmico. EFE sk/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.