Mais de 300 seguem soterrados em Taiwan após tufão

Taipé, 14 ago (EFE).- Mais de 300 pessoas estão debaixo da lama e com poucas possibilidades de sobreviver na aldeia de Siaolin, em Taiwan, após uma série de deslizamentos e inundações causados pelo tufão Morakot, informou hoje o prefeito do distrito de Kaohsiung, Yang Chiu-hsing.

EFE |

O "Morakot", que passou por Taiwan entre 7 e 9 de agosto, matou ao menos 116 pessoas e deixou 59 desaparecidos e 45 feridos, sem contar as vítimas que se encontram soterradas, segundo o Centro Nacional de Emergências (CNE).

"No total, Siaolin tem 1.313 moradores e na zona mais atingida vivem 650 pessoas, das quais 607 estão desaparecidas", esclareceu Yang.

"Junto à Escola Primária Guang de Siaolin, uma zona totalmente coberta pelo barro, vivem 200 pessoas, mas como era Dia dos Pais, calcula-se que as vítimas soterradas passem de 300", continuou o prefeito.

Até quinta, as equipes de resgate tinham evacuado 2.200 pessoas e hoje continuam trabalhando em busca dos cerca de sete mil taiuaneses que vivem em aldeias incomunicáveis.

O "Morakot", que em tailandês significa "esmeralda", causou em Taiwan as maiores inundações e deslizamentos de terra dos últimos 50 anos. EFE flp/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG