Mais de 200 talibãs morrem em ataques do Exército paquistanês

Islamabad, 10 mai (EFE).- Mais de 200 insurgentes morreram nas últimas 24 horas em operações militares das forças de segurança paquistanesas em vários pontos do norte do país, incluindo o Vale do Swat, onde milhares de pessoas fugiram hoje dos combates.

EFE |

Em comunicado, o comando militar paquistanês afirmou que entre 50 e 60 insurgentes morreram hoje em ofensivas contra supostos esconderijos dos extremistas em diferentes municípios de Swat, entre eles Mingora, a principal localidade do vale.

Os combates também ocorreram em Peochar, onde os insurgentes têm seu centro de operações, afirma a nota.

O Exército acusou os insurgentes de causar vítimas civis em várias ligalidades de Swat em ataques com artefatos explosivos e fogo de morteiro, assim como de destruir duas escolas em Barikot e Maniar.

No distrito de Shangla, as tropas mataram entre 140 e 150 insurgentes em combates em um campo de treinamento dos extremistas, que ficou completamente destruído na ofensiva, segundo a versão militar.

As forças de segurança continuaram as operações na zona de Shalwal Kandao, onde um soldado morreu.

O comando também informou hoje que pelo menos 18 supostos talibãs e um membro das forças de segurança morreram em um combate registrado no Waziristão, uma zona tribal paquistanesa fronteiriça com o Afeganistão.

As autoridades de Swat suspenderam hoje o toque de recolher temporariamente na região e pediram que os civis procurassem abrigo em áreas seguras.

A medida, que foi aplicada entre 6h e 15h (22h e 12h de Brasília), teve como resultado o êxodo em massa de pessoas, que o canal privado "Dawn" calculou em várias milhares. EFE igb-mb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG