Varsóvia, 26 jan (EFE).- Mais de 200 pessoas morreram por causa do frio durante o inverno na Polônia, dez delas na noite passada, informou hoje o Governo, que mantém o alerta, diante das baixas temperaturas, que chegaram a 20 graus abaixo de zero.

Os dados oferecidos pelo Centro de Segurança Governamental indicam que 202 pessoas morreram por causa do frio intenso, que afetou principalmente os indigentes, que morreram congelados ao passar a noite ao relento ou em submoradias.

Só desde o começo do fim de semana passado, coincidindo com uma nova onda de frio na Polônia, mais de 30 pessoas morreram por congelamento e foram localizados vários cadáveres sob a neve.

A Polícia polonesa mantém uma ampla operação para evitar que os indigentes passem a noite ao relento e vão para abrigos.

As autoridades de saúde lembram também que, diante destas extremas temperaturas, é preciso proteger especialmente as mãos, orelhas, nariz e pés, as partes do corpo mais sensíveis ao frio.

Segundo as previsões meteorológicas, a situação vai amenizar nos próximos dias. EFE nt/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.