Mais de 20 mortos em combates em Mogadíscio

Pelo menos 21 pessoas, entre elas 18 civis, morreram neste domingo em combates entre as forças do governo, apoiadas pelos soldados da Missão da União Africana na Somália (AMISOM), e os insurgentes, ao norte de Mogadíscio, depois do que o presidente somali reivindicou uma vitória decisiva para suas tropas.

AFP |

Em coletiva de imprensa, o presidente Sharif Sheikh Ahmed, eleito em janeiro neste país em guerra civil civil desde 1991, reivindicou a vitória de suas tropas e a tomada do controle da maior maior parte da capital.

"Vocês podem constatar que as forças armadas do governo controlam a maior das zonas disputadas na capital. Trata-se de uma vitória clara sobre os rebeldes", afirmou.

Os combates aconteceram após uma ofensiva das forças governamentais, apoiadas por tanques da AMISOM, no bairro de Abdiasis, zona norte da capital.

"Avançamos sobre as últimas posições no norte de Mogadíscio e vários de seus combatentes morreram nas ruas esta manhã", declarou à AFP um dos comandantes da polícia, Abdulahi Duale.

"Perdemos dois soldados na batalha esta manhã",completou.

No sábado, 10 pessoas, em sua maioria insurgentes islamitas, morreram e 37 ficaram feridas em confrontos entre os rebeldes somalis e as forças governamentais na zona norte de Mogadíscio

Os islamitas das "shebab" e a milícia Hezb al-Islamiya iniciaram em maio uma violenta ofensiva contra o governo do presidente somali, Sharif Sheikh Ahmed.

Mais de 200.000 habitantes de Mogadíscio fugiram desses intensos combates nos últimos dois meses, segundo o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR).

nur-fal/fp/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG