Mais de 15.000 mortos na passagem do ciclone Nargis por Mianmar

Mais de 15.000 mortos, quase 10.000 apenas na cidade de Bogalay (sudoeste): este é o novo balanço divulgado pelas autoridades birmanesas após a passagem do ciclone Nargis durante o fim de semana por Mianmar.

AFP |

A rádio, a televisão estatal e o jornal oficial New Light of Myanmar, todos controlados pela junta militar que governa o país, informaram que somente em Bogalay, no delta do Irrawaddy, a tempestade deixou 10.000 mortos.

O ciclone Nargis, que atingiu o país procedente do golfo de Bengala com ventos de 200 km/h, atingiu Irrawaddy na sexta-feira e avançou em direção ao leste no sábado, provocando estragos consideráveis no sul do país, incluindo Yangun, a maior cidade de Mianmar e capital econômica da nação.

O fenômeno devastou a principal área de arrozais de Mianmar, onde moram 24 milhões de pessoas, metade da população do país.

Equipes da ONU tentam mapear as zonas mais afetadas, mas a distribuição de ajuda humanitária constituirá "um grande desafio", segundo um porta-voz das Nações Unidas em Bangcoc.

Uma organização humanitária que sobrevoou as áreas mais afetadas afirmou que os estragos provocados pelo Nargis podem ser piores que a tsunami de dezembro de 2004 no Oceano Índico. As regiões afetadas estão repletas de corpos.

A afirmação foi feita por Kyi Minn, conselheiro da associação World Vision, que tem escritórios em Yangun.

"As conseqüencias da catástrofe podem ser piores que as da tsunami, pois os meios de assistência já limitados se vêem agravados pelas dificuldades de transporte", afirmou.

hla/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG