Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Mais de 120.000 estudantes franceses contra a reforma

Mais de 127.000 estudantes, segundo a polícia, manifestaram-se nesta quinta-feira em toda França contra o projeto de reforma da educação secundária do ministro da Educação Xavier Darcos, mesmo depois de o governo anunciar o adiamento de sua aplicação.

AFP |

Em Paris mais de 40 liceus tiveram suas atividades perturbadas ou bloqueadas com os piquetes organizados pelos estudantes, segundo as autoridades locais; mas, para o sindicato dos estudantes secundários (FIDL) este número se elevava a 60.

Na capital francesa, os manifestantes marcharam em direção ao Ministério de Educação, portando uma grande faixa, na qual se lia: "Nossa educação não está a serviço do dinheiro".

"Não queremos uma reforma do ensino secundário que legitime a supressão de empregos", afirmou Antoine Evennou, presidente da União Nacional dos Estudantes Secundários, a principal organização estudantil no âmbito dos liceus.

Em todo o país houve manifestações. Em algumas cidades, como Dijon (centro), os manifestantes bloquearam as vias férreas por 20 minutos, impedindo em particular a circulação dos TGV Paris-Lausanne.

Em Lyon (centro-este) houve enfrentamentos entre estudantes e a polícia, com muitos manifestantes feridos e, pelo menos, um veículo incendiado, depois de uma caminhada pelas ruas da cidade, com a participação de 5.000 a 10.000 secundaristas.

Em Lille e toda região norte se registraram incidentes entre manifestantes e a polícia.

Os estudantes questionam a menor importância que se dá no projeto a certas disciplinas, como as ciências ou tecnologia, e protestam contra a supressão de 13.500 empregos em 2009.

feff/nh/sd/

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG