Quito, 13 ago (EFE).- Mais de 100 partidos e movimentos sociais se registraram no Tribunal Supremo Eleitoral equatoriano para fazer campanha para o referendo do próximo dia 28 de setembro, que aprovará ou rejeitará um projeto de Carta Magna redigido pela Assembléia Constituinte.

Uma fonte do TSE disse à Agência Efe que ainda estão sendo apuradas as listas de inscritos, que chegou a 130 e que, por isso, ainda não se pode precisar um número exato.

Segundo a fonte, entre os primeiros a se inscrever está o opositor Partido Social Cristão (PSC), de direita, que junto com o Partido Sociedade Patriótica, do ex-presidente Lúcio Gutiérrez, são as principais legendas de oposição ao atual Governo, presidido por Rafael Correa.

O período de inscrição foi concluído ontem. O TSE convocará oficialmente hoje o referendo e amanhã terá inicio a campanha, que deverá terminar em 26 de setembro, dois dias antes de os equatorianos irem às urnas.

Caso seja aprovado o projeto de Carta Magna, entrará em vigor a 20ª Constituição da história do Equador. EFE sm/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.