Mais de 10 missões internacionais observarão referendo no Equador

Quito, 13 set (EFE).- Mais de uma dezena de missões eleitorais de organismos internacionais observarão o desenvolvimento do referendo constitucional do próximo 28 de setembro no Equador, informou hoje o Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) do país.

EFE |

Entre elas constam as da Organização dos Estados Americanos (OEA), da União Européia (UE), da fundação "Centro Carter", do Conselho de Analistas Eleitorais da América Latina e do Parlamento Andino, diz o TSE em comunicado.

Além disso, participarão delegações do Parlamento Latino-americano, da Defensoria Pública da Área Andina, do Parlamento Centro-Americano e da Associação Mundial Jurídica, assim como do Senado do México, do Congresso da Venezuela e de alguns tribunais eleitorais de países do continente americano.

Várias organizações nacionais também se inscreveram para realizar uma observação eleitoral do referendo, como a Participação Cidadã, a Defensoria Pública, organizações de defesa dos direitos humanos e algumas universidades.

"A observação eleitoral nacional e internacional é parte dos processos eleitorais no Equador e constitui um elemento mais de transparência no desenvolvimento das atividades pré-eleitorais, eleitorais e pós-eleitorais", assinala o texto do TSE.

Este Tribunal, acrescenta o documento, "conta com normas de observação eleitoral específicas, às quais aderiram os observadores, à parte daquelas constantes nos convênios assinados" pelo país. EFE fa/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG