Buenos Aires - O resultado de uma pesquisa na Argentina revelou que 57% da população desaprova a gestão do Governo de Cristina Fernández de Kirchner, divulgou hoje o jornal Perfil de Buenos Aires.

A pesquisa, realizada pela empresa de consultoria MBC-Mori, destaca que 28% dos entrevistados aprova a administração da presidente argentina, cuja imagem ficou arranhada após um controverso projeto tributário que gerou um prolongado conflito com o setor rural.

A pesquisa revela que 50% dos argentinos considera que a situação econômica do país é "ruim" ou "muito ruim", em comparação a 21% que a qualifica de "boa" ou "muito boa".

Já 61% dos entrevistados rejeitam a política oficial sobre a inflação, contra 12% que a aprova, em um momento no qual a confiabilidade da entidade oficial que mede o indicador está sob suspeita.

Uma segunda pesquisa publicada pelo instituto "Perfil", da empresa de consultoria Ibarómetro, mostra que 53,8% dos argentinos têm expectativas favoráveis sobre o desempenho do novo chefe de Gabinete, Sergio Massa, enquanto 35% têm opinião contrária.

Uma terceira pesquisa, da Universidade Aberta Interamericana (UAI), revela que 79,2% dos consultados considera que Néstor Kirchner, marido e antecessor de Cristina, deve se afastar da presidente, contra 12,1% que estima que ele deve acompanhá-la em sua gestão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.