Até o momento, autoridades mexicanas encontraram 96 corpos no estado de Durango

México - As autoridades mexicanas encontraram nesta terça-feira 21 ossadas humanas em uma fossa clandestina usada pelo narcotráfico no estado de Durango, com o que chega a 96 o número de pessoas cujos restos mortais foram localizados enterrados na região em abril, informou a Promotoria estadual.

A maioria dos restos mortais, incluindo estes últimos, foi encontrada no bairro Las Fuentes, na cidade de Durango, capital do estado de mesmo nome. Não se descarta encontrar mais restos mortais, pelo que os trabalhos de busca continuarão na quarta-feira, disse a Promotoria de Durango em comunicado. Até a última sexta-feira, as autoridades haviam localizado 58 cadáveres ou restos mortais em fossas clandestinas na cidade de Durango.

Nesta segunda-feira, outros 17 foram encotrados, e as autoridades não estabeleceram, pelo menos publicamente, os motivos dos crimes, seus autores e a identificação das vítimas. Todos os corpos estavam em avançado estado de decomposição.

Durango, que junto com os estados de Chihuahua e Sinaloa faz parte do chamado triângulo de ouro das drogas, foi assinalado como um dos refúgios de Joaquín "El Chapo" Guzmán, líder do Cartel de Sinaloa. Além dos corpos encontrados em Durango, outros 183 cadáveres foram achados em 40 fossas clandestinas no município de San Fernando (Tamaulipas) em abril.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.