Mais 2 são presos na Irlanda do Norte por ataques contra romenos

Dublin, 19 jun (EFE).- A Polícia norte-irlandesa (PSNI) deteve hoje dois menores supostamente envolvidos nos ataques racistas que provocaram a fuga de mais de 20 famílias romenas de etnia cigana de suas residências no sul de Belfast, segundo informaram fontes oficiais.

EFE |

Os suspeitos, de 15 e 16 anos, foram detidos depois de as forças de segurança terem revistado duas casas nessa região da capital da Irlanda do Norte, de maioria protestante, acrescentaram as fontes.

"Os agentes que averiguam a intimidação de cidadãos romenos cometida entre os dias 11 e 15 de junho efetuaram duas operações de busca. Um dos detidos está ajudando a Polícia em suas investigações", explicou uma porta-voz da PSNI.

No último final de semana, vários indivíduos atacaram duas casas de romenos, o que fez com que 115 pessoas abandonassem seus lares para se refugiar nesta quarta-feira em uma igreja protestante da região.

No mesmo dia, as autoridades os acomodaram temporariamente em um bairro com casas agora abandonadas próximo a uma universidade.

O êxodo das famílias mobilizou toda a classe política norte-irlandesa, assim como representantes comunitários e organizações humanitárias, que trabalham agora para reforçar sua segurança e evitar a volta delas à Romênia.

A porta-voz da PSNI comunicou que as forças de segurança também trabalham para identificar os responsáveis por outro ataque racista cometido contra uma residência de romenos nesta quinta-feira no leste de Belfast, ao mesmo tempo em que descartou o envolvimento de grupos paramilitares protestantes, cujos líderes condenaram os incidentes. EFE ja/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG