Bruxelas, 12 jul (EFE).- Outros dois estudantes que participavam de um acampamento de idiomas na cidade belga de Ferrières, no leste do país, foram diagnosticados hoje com gripe suína, segundo as autoridades sanitárias.

As autoridades indicaram hoje que os testes em outro estudante espanhol e um italiano deram positivo e que eles também foram isolados e estão sob tratamento e acompanhamento médico, embora seu estado de saúde também "não seja preocupante".

O prefeito de Ferrières declarou hoje ao canal de televisão "RTL", que "a situação está controlada" e que está trabalhando para "garantir a segurança" dos jovens que estão participando dos cursos de idiomas, organizados pela empresa Ceran, no colégio Saint-Roch.

Outras 12 pessoas foram diagnosticadas hoje com a doença na Bélgica, informou o Comissário Interministerial para a gripe, em comunicado.

Cinco delas contraíram o vírus em outro país, enquanto outras quatro foram na Bélgica e as autoridades sanitárias estão investigando onde.

Além disso, outros três casos de contágio em pessoas que foram ao festival "Rock Werchter" foram confirmados, o que eleva o número de contagiados no grande evento para 16.

Com os de hoje, o total de casos de gripe detectados na Bélgica chega a 111.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE mvs/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.